Sabe quando a raiva queima dentro de você?
Sabe quando você se desfaz em lágrimas?
Quando a tristeza te consome, e a esperança se despede, vai embora e você acha que nunca mais vê-la de novo?
Às vezes você tem que atear fogo em si mesmo, virar cinza, para poder renascer, virar fênix e fazer voos altos, porque às vezes a gente sofre, a gente chora, às vezes a gente cai, mas quando levantamos, viramos pássaro de fogo, destemido e capaz de enfrentar qualquer desafio e ultrapassar qualquer obstáculo.
Quando as chamas te consumirem, se entregue e prepare-se para o renascimento, volte com penas douradas e brilhantes e diga para o mundo que labaredas machucam, mas não te assustam mais.

 

Lembre-se que a Fênix , quando volta, se torna ainda mais bonita do que um dia já foi.
Porque a dor ensina, o sofrimento dignifica, as brasas da alma nos tornam imortais, e a nossa força vem à tona.
Porque a verdadeira beleza é saber ser quem você precisa ser mas nunca deixar de crescer, aprender e evoluir.
As dores mais profundas são as que te transformam em um gigante que mata dragões e vence as guerras mais difíceis!

Então queime, sangre, chore mas ressuscite.